quarta-feira, 13 de maio de 2009

I'm just not that into you

Bebés (e ogres também), vamos lá entender uma coisa, quando eu estou interessada em vocês:

1. Não vos ignoro e não faço de conta que vocês não existem;

2. Não vos trato na boa, como trato o resto do gajedo à minha volta;


Está percebido? Ficou agora mais claro? Não se trata de qualquer tipo de jogo, pura e simplesmente vocês não me interessam para nada.

Sim, porque quando isso me acontece, eu comporto-me como uma verdadeira atrasada mental. Tento controlar-me para não dizer demasiada merda, não vão vocês assustar-se, e o que normalmente acontece é isso: assustam-se. Tenho saída brilhantes como "Uma vez, quando era mais nova, bebi coca-cola pelo nariz! ahahah" ou "A minha mãe conta, que quando nasci, tinha tantos pêlos nas orelhas que ela achou que eu era uma macaca! ahahaha" E rosno coisas incompreensíveis para qualquer ser humano. E troco-me toda, se for preciso até tropeço. E desconfio que às vezes até me babo.

5 comentários:

Cheguevara disse...

Acontece a todos, os tropeços, as gaffes etc. Mas por outro lado é natural que possa haver confusões, as reações variam de pessoa para pessoa.

Pilipa disse...

Sim, pode ser normal mas uma pessoa não pode ser simpática que é logo mal interpretada, não pode dar pouca atenção porque quer dizer não sei o quê...Qualquer dia preciso de tirar um curso para aprender a lidar com as pessoas em geral e os homens em particular. (Vai-se a ver e não era nada má ideia! lol)

P. disse...

opa... não consigo não me rir c a adenda final... ahahahah!

amei.

Madeline disse...

MAMAS. Isso tudo a ver com MAMAS. E tenho dito! :P

Pilipa disse...

MAMAS??? É esse o meu único charme, oh gorda? bah
lol